Níquel Eletrolítico

cirius img niquel

O Níquel Eletrolítico que comercializamos apresenta elevado nível de pureza, sendo o Níquel contido de 99,90% mínimo.

A reduzida presença de impurezas permite uma dissolução homogênea nos processos de tratamento de superfície, evitando a formação de resíduos metálicos.

 

Específicação Física:

  • Espessura: 8 - 12 mm

 

Especificação Química:

Elementos: LME: Análise Química Garantida:
Níquel: Ni  > 99.800% > 99.900%
Cobalto: Co < 0.0150%  < 0.0269%
Cobre: Cu  < 0.020% < 0.0005%
Carbono: C < 0.030%  < 0.0014%
Ferro: Fe  < 0.020% < 0.0002%
Enxofre: S  < 0.010% < 0.0004%
Fósforo: P  < 0.005% < 0.0002%
Manganês: Mn < 0.005%  < 0.0001%
Silício: Si  < 0.005% < 0.0005%
Arsênio: As  < 0.005% < 0.0001%
Chumbo: Pb < 0.005%  < 0.0002%
Antimônio:  Sb  < 0.005% < 0.0004%
Bismuto: Bi  < 0.005% < 0.0010%
Estanho: Sn  < 0.005% < 0.0001%
Zinco Zn  < 0.005% < 0.0001%


Dimensão:

cirius img niquel2

  • Catodos 1” x 1”
  • Catodos 2” x 2”
  • Catodos 4” x 4”
  • Placas 15 x 60 cm
  • Placas 15 x 90 cm

 

 

Embalagem:

  • Tambores 200 Kg
  • Baldes 25 kg
  • Amarrados 100g - 1000 Kg

 

Principais Características: 

É um metal de transição de coloração branco-prateada, condutor de eletricidade e calor, dúctil e maleável porém não pode ser laminado, polido ou forjado facilmente, apresentando certo caráter ferromagnético. É extremamente resistente a corrosão e só pode ser utilizado como revestimento por eletrodeposição – processo em que um metal é revestido por outro mais nobre (níquel, por exemplo) para protegê-lo corrosão ou para fins decorativos. 

 

Aplicações:

Aproximadamente 65% do níquel consumido é empregado na fabricação de aço inoxidável austênico e outros 12% em superligas de níquel. O restante 23% é repartido na produção de outras ligas metálicas, baterias recarregáveis, reações de catálise, cunhagens de moedas, revestimentos metálicos e fundição.

  • Alnico, ligas para imãs.
  • As ligas níquel-cobre (monel) são muito resistentes a corrosão, utilizando-se em motores marítimos e indústria química.
  • A liga níquel-titânio (nitinol-55) apresenta o fenômeno memória de forma e é usado em robótica, também existem ligas que apresentam superelasticidade.
  • Cadinhos de laboratórios químicos.
  • Catalisador da hidrogenação de óleos vegetais.

 

Clientes que consomem este produto também usualmente consomem:

  • Sulfato de Níquel
  • Cloreto de Níquel
  • Cobre Eletrolítico
  • Cobre Fosforoso